Conheça os tipos de instrumentos musicais que não podem faltar no seu casamento

Sempre vem a dúvida de qual formação escolher para a cerimônia do Grande Dia! Geralmente temos alguma ideia de uma formação que queremos mas logo que começamos as pesquisas concluímos que ela talvez possa não funcionar. O fato é que para se ter uma formação com boa sonoridade é necessário escolher pelo menos um instrumento melódico e um instrumento harmônico (com exceção do quarteto de cordas que explicaremos em post específico).


E o que seria um instrumento melódico e um instrumento harmônico? Um instrumento melódico é aquele que canta a melodia e, se pudéssemos comparar, seria o que na prática faria o papel da voz humana em uma determinada música. O instrumento harmônico é aquele que faz a harmonia, é o que preenche a música! Sabe a diferença entre cantar sozinho e cantar no karaokê? É mais ou menos isso! : ) Quando se canta solo, parece que falta algo, que em termos práticos é a harmonia, o acompanhamento.


O piano, o acordeon e o violão são instrumentos considerados harmônicos. Um deles será imprescindível para a cerimônia. O piano, dentre todos, é o instrumento mais completo porque com ele é possível fazer a harmonia e a melodia ao mesmo tempo. Portanto, se tiverem que optar por apenas um instrumento, o piano seria o mais adequado.


Já os instrumentos de linha melódica mais comumente utilizados em cerimônias são o violino, a flauta e o saxofone. Eles são responsáveis pela melodia, ou seja, a voz na substituição do cantor.


Alguns clientes solicitam eventualmente apenas um violino na cerimônia. Podemos realizar em casos bem específicos, em cerimônias extremamente restritas. De outra forma, esta formação não funcionaria e pareceria “sem graça” para o evento. De forma geral, sempre recomendamos um instrumento harmônico para evitar esta sensação de “vazio”.


Existem também solicitações para dois instrumentos melódicos juntos como por exemplo a flauta e o saxofone ou a flauta e o violino. Este tipo de formação peca por falta de recursos técnicos. Neste caso seria imprescindível contratação de um instrumento harmônico para que a melodia (a voz) pudesse ser revezada entre a flauta e o saxofone.


Na contratação de mais de um violino dividimos as vozes (primeira voz e segunda voz. Como nas duplas sertanejas! : ). Os dois instrumentos se complementam.


Ainda para fazer a diferença na cerimônia existem os clarins e a percussão. Os clarins são imprescindíveis para aquela noiva que aguarda pelo anúncio da sua entrada! Durante o restante da cerimônia estes instrumentos de sopro também podem participar ora fazendo a melodia, ora parte da harmonia, dependendo do arranjo. O que não deve ser feito é serem tocados na mesma voz dos violinos porque certamente os encobririam porque o som dos sopros é bem mais forte.


A percussão também seria imprescindível para músicas ritmadas e animadas. Já o violoncelo e o contrabaixo fariam a parte mais grave das músicas.


Resumidamente, orientamos algumas formações que dependerão do estilo do evento e do repertório:


1 - piano e violino

2 - piano, violino e violoncelo

3 - piano, violino, violoncelo e percussão

4 - piano, violino, violoncelo, percussão e sopros

5 - quarteto de cordas


Os instrumentos adicionais a estes propostos farão diferença no timbre e na qualidade das músicas. No entanto, com uma destas cinco opções é possível realizar uma cerimônia maravilhosa!